Colágeno e beleza da pele

Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

O colágeno hidrolisado é um suplemento nutricional que tem demonstrado exercer efeito anabólico sobre o tecido cartilaginoso. Sua administração parece ser benéfica em pacientes com osteoartrite, e na beleza da pele.

O colágeno está presente nos tecidos conjuntivos e conectivos no corpo humano, essencialmente pele, articulações e ossos, relacionado com a hidratação da pele, regeneração óssea e cartilaginosa, reconstrução vascular e cardíaca, e envelhecimento cutâneo. 

Além disso, há uma discussão sobre a efetividade no consumo diário da suplementação oral, pois o que define se um colágeno é tipo I, II ou III é o formato tridimensional da cadeia proteica do colágeno na sua forma nativa ou natural.

Nota-se, que geralmente o tipo I é o mais encontrado na pele (cerca de 85% do peso seco da pele) e o tipo II é o mais encontrado em articulações e algumas cartilagens. Além disso, o tipo III também é encontrado na pele, mas num teor muito inferior ao tipo I, apenas cerca de 10% do peso seco da pele.

Desse modo, quando a indústria menciona produtos com colágeno hidrolisado ou peptídeos de colágeno, trata-se de moléculas hidrolisadas, ou seja, quebradas em tamanhos bem pequenos. Desta forma, já não é possível identificar seu formato tridimensional original e então não pode-se dizer que estes peptídeos sejam do tipo I, II ou III.

Independente disso, as matérias primas originais, geralmente são a pele de bovinos para os produtos extraídos no Brasil, e a pele de suínos para os produtos feitos na Alemanha. Assim, podemos dizer que nossos colágenos hidrolisados ou peptídeos de colágeno são extraídos a partir de estruturas de colágeno do tipo I.

E para um melhor entendimento dos tamanhos das cadeias de colágeno hidrolisado e de peptídeos de colágeno, vale ressaltar, que uma estrutura de colágeno nativo tem peso molecular em torno de 300 KDa, e uma molécula de peptídeos de colágeno, tem peso molecular em torno de 3KDa, ou seja, apenas 1% do tamanho da molécula original.

De acordo com a literatura científica, os benefícios da suplementação oral de peptídeos bioativos de colágeno em mulheres e homens acima de 35 anos, foram o aumento da proliferação dos fibroblastos, aumento da síntese de ácido hialurônico, produção da síntese de Pró Colágeno Tipo I, diminuição da dor articular durante o exercício, melhora da hidratação e da elasticidade da pele, diminuição de rugas periorbitais, aumento da densidade de colágeno na derme e diminuição da ondulação relativa da pele.

Neste contexto, as publicações científicas que contemplam novos ingredientes e alimentos funcionais, apontam que a mistura de colágeno hidrolisado com peptídeos de colágeno tem melhores resultados no uso diário. Entretanto, há necessidade de avaliação da qualidade da ingestão dietética diária antes da sugestão da suplementação oral personalizada, porque a adequação de dose deve ser individual, personalizada, e prescrita por profissional de saúde habilitado e capacitado.

vanessasuzuki

vanessasuzuki

Sobre Vanessa

Minha paixão por inovação me levou por um caminho muito próprio de descobertas e de formação. Entendi que, quando eu ‘mirava’ em algum objetivo, eu simplesmente ia…

ARTIGOS RECENTES

SIGA NAS REDES SOCIAIS

Inscreva-se em minha Newsletter

Ao se cadstrar você está de acordo com os Termos de Uso e Políticas de Privacidade

Mentoria Online

Uma #JornadaDeFlorescimento que transformará a sua vida.

audio trainning

carreira & felicidade